Alguém tem que Ceder

Ficwriter: Leda Verônica Arwen
Dragon Ball Z/GT - romance
15 anos - aguardando continuação


Alguém tem que Ceder

Capitulo

I

A Filha do sayajin

Mudanças, mudanças... Papai à parte.

             Ela está nos seus vinte anos. Seus olhos estavam mais brilhantes e sonhadores, no peito uma vontade imensa de descobrir o mundo. E o verão já batia à porta e as férias haviam chegado. Ela queria muito mais e com certeza teria. A cena é poética ela encontra-se deitada em sua cama, a camisola branca com um estampado jovial, curta, deixando as belas pernas bem torneadas à mostra. Gosta de suas pernas, afinal são muito parecidas com a da mãe.Ela  olhava para o teto de seu quarto e sorria consigo mesma. Estava muito feliz e cheia de esperança. De repente deu um pulo da cama e com certeza quem presenciasse tal ação se assustaria com movimento tão brusco. Claro! A moça é cheia de energia e não passou pela sua cabeça perder mais tempo ali deitava. Trocou a roupa e foi direto para a mesa do café onde toda a sua família estava reunida. Ela irradiava sorriso. Bulma vendo a filha alegre comentou:

- Nossa filha! Que animação hein?Tô gostando de ver. Parecia eu mesma há um bom tempo atrás. Velhos tempos!

-Ora mamãe os tempos podem ser velhos, mas a Sra. está enxuta.

- Ora filha obrigada, mas não se esqueça que sua mãe sabe disso. Sou uma coroaça.

              Trunks engolia o café rapidamente e nem prestava a atenção na conversa. Estava atrasado para o trabalho.

-Mas como é convencida! - Exclamou Vegeta.

-Ora papai sorria um pouco de vez em quando. E deixa de ser ciumento, pois isso não vai mudar o fato de que mamãe faz sucesso por ai. Ontem mesmo no Shopping um senhor elegante nos ofereceu para nos trazer em casa e ajudar com as compras.

           Vegeta olhou para a Bulma e fez uma cara de poucos amigos, fitou-a por mais alguns instantes e no seu olhar via-se o ciúme expresso, mas ele não o admitiu:

-E o que eu tenho haver com isso.?

 

             Agora Bulma olha para filha que já ia dizer algo e a advertiu com o rosto sério: “Deixe seu pai em paz”. Bra entendera o recado.

             Vegeta, tomava seu energético da manhã. Bra tem o costume de sempre observar o humor do pai, só que naquele dia não queria saber, pois estava pensando nas visitas, ou melhor, hóspedes que iriam passar bons dias em sua casa. Esses hóspedes eram nada mais que velhos amigos da família. Dentre eles Bulma receberá com especial carinho Chichi, pois está muito preocupada com a amiga. Desde que Goku se fora, Chichi andava muito sozinha e às vezes triste. Não queria ficar incomodando Gohan e a nora. E Goten não parava em casa. Já não está mais com aquele pique todo de sair e cozinhar como em outrora para toda a família. Precisa descansar a cabeça. Portanto Bulma convidou Chichi e a família para passar o verão na capital do Oeste.

    Vegeta muda de assunto e diz a Trunks:

- Trunks, vai logo que está atrasado seu idiota. E preste atenção seu verme, se eu resolver chegar na empresa e você não estiver lá, ou estiver jogando conversa fora com aquelas funcionárias, vamos acertar as contas depois.

-Não se preocupe papai. Estou indo. Até pra quem nunca trabalhou o senhor está me saindo um ótimo exigente.

        Bulma engoliu fundo. Ela percebeu que ultimamente Trunks andara enfrentando muito seu pai. Já não fica mais em silêncio como muitas vezes fazia. Mas Vegeta nada falou, apenas deu seu habitual sorriso torto. Trunks havia saindo.

- Vegeta, será que você nunca vai aprender a falar com seu filho direito?Você só usa palavras agressivas, que o ofendem. Não quero que fale mais assim com ele, ouviu bem Vegeta?

-Ora Bulma, não seja tola. Não vê que agora ele começa a reagir? Está começando a ficar agressivo, não do modo como eu queria, mas já é alguma coisa. É assim que um herdeiro de um sayajin tem que agir.

 Bulma balançou a cabeça. Deixou de lado.

 

Os Homens mais velhos...

 

 

               Sabe-se com tamanha noção e pode-se dizer que muito bem, que o senhor Vegeta morre de ciúmes da filha. E esse fato já se espalhara por toda a vizinhança, intimidando alguns rapazes chegarem perto de Bra para flertar, cortejar e até mesmo bater um papo inocente. 

               Vegeta estava se corroendo em seu treinamento matutino, lembrando-se de como a filha estava se comportando nos últimos seis meses. Ela está diferente. O que estaria acontecendo?Ah! Mas se um desses imbecis por ai estiver tentando alguma coisa?Com certeza ele mataria o verme maldito.

             O que mais aborrecia Vegeta era o fato dela estar parecida com a mãe. No mês passado ela havia ficado 15 longos dias na ilha do mestre Kame com uma turminha de garotas e rapazes que ao ver do pai sayajin, eram um bando de vermes inúteis. Oh! E aquele velho Kame, aquele velho babão. Se ele dá em cima da mãe por que não da filha que é mais jovem?Vegeta não conseguia se concentrar em seu treinamento. Aliás, Bulma também era assim quando moça, ficava dias fora de casa.

       Alguns anos atrás Bra vivia grudada nele, tanto que chegava até a irritá-lo. Ele a levava ao shopping para fazer compras, ao cinema, ao parque, mas agora ela quer saber de andar só com a turma da faculdade.

      Enquanto Vegeta martelava as idéias a filha, Bra é claro, estava em seu quarto  experimentando várias roupas. Queria estar linda para a chegada das visitas, principalmente para Goten. Na verdade, a moça não queria conquistá-lo, mas sim terminar com ele. Pois é, há alguns meses ela havia encontrado com Goten as escondidas e ele parecia confuso. Parece que o rapaz não sabe o que quer. Lembrava das palavras da amiga Pan, que não por acaso, é sobrinha de Goten:

- Ai amiga sinceramente, do fundo do meu coração, meu tio é um galinha. Se eu fosse você investia em homens mais velhos, quarentões... Você sabe são mais maduros e decididos. Eu por exemplo, acabei ficando com um professor, amigo do meu pai, ele tem 42 anos. Papai não pode nem sonhar. Mas enfim, estou tendo lucro nesse relacionamento.

          Desde então Bra não tirava da cabeça o que Pan lhe disse. Estava decidida a romper seu namorico nada seguro com Goten. Quem iria gostar mesmo era a Maron, pois todos sabiam que ela sempre tivera uma queda por Goten.

   Bulma chega ao quarto e vê a filha ansiosa e roupas espalhadas por todo o quarto.

- Ora veja só. Bra o que está fazendo filha?

- Ah mamãe, eu acho que engordei, minhas roupas estão apertadas em mim. Que horror.

- Não filha, você cresceu, só isso.

-Ah mamãe, se levar em conta que minha estatura que puxei para o lado do papai, estou pensando que está fazendo isso para me consolar. A senhora da minha idade era bem alta e olha para mim.

- Não exagere Bra. Você é linda como sua mãe e sabe disso.

- Linda como mamãe e forte como o papai. Ah papai!

             Bra estava cansada de seu pai ficar pegando no seu pé. Sem contar que Vegeta é mestre para pegar nos pés dos filhos. Ela suspirou com pesar e abraçou a mãe amavelmente:

- Mamãe, vou terminar com o Goten.

   Bulma sabe da relação da filha com o filho de Chichi. Isso não a incomoda apenas a preocupa. Imagine só quando o pai descobri? Na verdade, bem lá no fundinho, ela sentiu um pouquinho de alívio. Bem, ele viria para passar férias em sua casa e isso seria perigoso... Bra terminando com ele a manteria longe de confusões.

    - Tem certeza Bra? Mas o que te fez tomar essa decisão?

   -Ah mamãe, esse rapazes não querem nada a sério, estou a procura de um homem maduro, mais velho.

 

          Bulma observou o jeito da filha. Há algum tempo a notara diferente. Ela está mais feminina do que o normal, mais vaidosa. O que teria acontecido?Então com certo grau de preocupação e com cuidado para não sufocar a filha, Bulma perguntou com um sorriso prático no rosto.

- E quem seria esse homem mais velho?

Bra apertou os olhos e deu um sorrisinho maroto, torto como o pai.

-Ah!Pode deixar que quando eu encontrar a Sra. vai ser a primeira a ficar sabendo.

 

 

 

 

 Continua...

 

 

 



    Próximo Capítulo »»»








Comentar Este Texto VIA FF-SOL
Visualizar Todos os Comentários VIA FF-SOL (23 Comentários Atuais)



rosana27 - 2010-03-04 09:34:14
Estou ansiosa para continuar a ler...queria saber quando vai sair a continuação...Um abraço...Bjus...

Leda Verônica Arwen respondeu: Rosaná, olha só O "Alguém Tem que Ceder" vai demorar um pouco por causa do "Diário de Bulma".Ando sem tempo para me dedicar aos dois.Mas assim que eu postar alguns capítulos do diário, cederei tempo á essa fanfic.Rs...Fora que eu estava a lendo aqui e está cheia de erros,né...Daí terei que arruma-los também.Mas pode deixar que eu naõ abandonei a fic. Obrigada sempre pelo comentário.^^ a gente se fala beijos Até





Dontevenask - 2009-04-13 16:48:46
1 ano desde a ultima atualização da fic!!!! :O Queria muito ver o Cap. 3 ;-;




Vainessaa2005 - 2009-03-22 18:22:18
oiii leda li hj esse fic da bra e adorei nossa muito show a historia espero pelos prox cap parabens




Joice_rw - 2009-01-20 19:23:26
eu quero a continuação,ta muito bom,quero ver o desinrolar dessa historia




Addie - 2008-12-02 04:03:57
Leda! Nossa, sendo no "diário" ou em qualquer outra fic você escreve como ninguém! :D "Algúem tem que ceder" é muito divertida, estou adorando. Sei que é chato e que você tem se dedicado ao diário mas por favor continue, estamos todos muito anciosos pela continuação dessa história que, pelo que ja vi do seu estilo, só tende a melhorar mais \o/ beijos!




Jessicasilva - 2008-10-09 21:22:11
muito manero. quando vai posta mais ? :)

Leda Verônica Arwen respondeu: Jéssica! AFF! Não tenho dado conta do diário( tempo) e eu naõ sei o que eui faço com Alguém tem que ceder... Mas vou dar um jeito. Beijos





alicefreitas - 2008-09-12 17:08:51
A História é otimo mais quando você vai atualiza?






Comentar Este Texto VIA FF-SOL
Visualizar Todos os Comentários VIA FF-SOL (23 Comentários Atuais)
 

 

 

 


Esta página faz parte do site FF-SOL