A+     A-   


 

Um Novo Finalmente a paz estava de volta na Terra. Já não havia nada nem ninguém para preocupar. Todos viviam felizes.

Estava um dia frio, o sol pouco se mostrava, pois estava coberto de nuvens ameaçando chuva. Mesmo assim Gohan saiu de casa, não tinha nada para fazer e precisava anoviar a cabeça. Estava farto de olhar para os livros e de ouvir os berros da sua mãe a toda a hora. Ele não gostava de ser mal educado nem de desrespeitar a mãe, por isso calava-se e obedecia sem problemas. Mas naquele dia tinha sido de mais, estava prestes a rebentar, então saiu de casa.

 

Enquanto caminhava pelas ruas desertas e frias, pensava em Videl. Queria muito dizer-lhe os seus verdadeiros sentimentos por ela, mas tinha medo de a magoar. Na verdade ele só estava com ela por influência de todos, todos diziam que eles eram namorados e que ficavam muito bem juntos, acabando assim por ficar mesmo. Mas não era isso que o coração de Gohan sentia, este tinha aprendido o que era namorar ou apaixonar-se, mas o que ele sentia por Videl era uma pura atracção que não merecia ser levada a sério. Pois ia acabar por magoar ela e até mesmo ele. Agora só faltava coragem para lho dizer...

 

***

 

_Bem meninos tenho uma pessoa para voz apresentar. Podes entrar Neo... – o professor olhou para a porta da sala de aula e um bonito rapaz entrou. Colocou-se ao lado do professor e ficou a olhar para a turma. _Este é o vosso novo colega de turma, chama-se Neo e vem de uma cidade longe daqui... – todos pareciam especados a olhar para ele, o que o fez sentir-se um pouco envergonhado, chegou até mesmo a corar. _Podes-te sentar onde quiseres Neo...

_Tudo bem. – respondeu o rapaz. Este olhou bem para a sala e viu um lugar vago ao lado de Gohan, então caminhou até lá e sentou-se.

_Agora podemos começar a aula...

 

Gohan fitou Neo de alto a baixo, surpreendido com algo que o rapaz mostrava ter á cintura. Não era um sinto não...era uma cauda, tal como a que Vegeta tinha quando veio á Terra pela primeira vez. Isso significava que Neo era também um saiyan.

_Olá Gohan... – sorriu Neo.

_Como é que sabes o meu nome? – perguntou Gohan um pouco assustado.

_Disseram-me em Namek...

_Hum...posso fazer-te uma pergunta, talvez um pouco pessoal, mas é que eu estou mesmo curioso...? – Gohan colocou a mão atrás da nuca, tal como sempre faz quando está envergonhado ou confuso.

_Podes, pergunta.

_Tu és um Saiyan, não és? – Neo mostrou outro sorriso e abanou afirmativamente a cabeça.

_Tal como tu. Só que vejo que já não tens a tua cauda...

_Pois...foi-me cortada quando eu era mais novo...acho que eu causava muito estragos com ela.

_Mas isso é uma questão de prática, se souberes controlar-te quando te transformas, não tens problemas, eu pelo menos não tenho....mas também não me transformo quase nunca.

"Para um saiyan, até que é bem simpático..." – pensou Gohan.

 

No intervalo Gohan e Videl conversavam a um canto do corredor, talvez o assunto não fosse assim nada de especial, apenas era passar o tempo. Assim que Gohan viu Neo perto dos cacifos deixou Videl e foi lá continuar a conversar com ele. Esta ficou um pouco sem perceber nada mas não disse nada.

 

_Neo! – Gohan aproximou-se.

_Oi outra vez Gohan. O que se passa?

_Nada em especial, era só para saber se não te querias juntar a mim e á Videl...como ainda não conheces quase ninguem...

_Áh...não quero atrapalhar.

_Não atrapalhas nada, anda! – caminharam até ao local onde Gohan estava com Videl, mas esta já não lá estava. – Olha...foi-se embora...

_Secalhar ficou chateada por tu ires ter comigo.

_Não, a Videl é mesmo assim, não te preocupes. Secalhar até teve uma chamada da Policia.

_Uma chamada da policia?! – Neo ficou confuso.

_Sim, ela é a filha do Campeão de Artes Marciais, o Mr. Satan. E como ela não gosta de injustiças nem nada que se pareça, ajuda os policias a apanhar os criminosos.

_Hum!

_Já estás cá na Terra á muito tempo?

_Não...estou á um mês talvez. Vim cá para encontrar os restantes Saiyans...ou seja Tu e o teu pai.

_Com algum motivo em especial?

_Para me ajudarem a treinar...o meu pai sempre me disse que eu tinha uma força oculta que precisava de ser deitada para fora, mas eu por mais que tente não a consigo soltar...

_E viestes com os teus pais? – Neo baixou um pouco a cabeça.

_Não...eles foram assassinádos quando eu era muito novo...

_Desculpa-me, não devia ter falado nisso... – Gohan ficou um pouco atrapalhado.

_Não faz mal, tu não sabias né? Enfim...e esse é outro motivo para eu querer treinar, preciso de me vingar das pessoas que lhes fizeram isto. Achas que me podes ajudar?

_Podes contar comigo! – Gohan estendeu o braço a Neo e este deu-lhe um aperto de mão. Ambos sorriram e entraram para dentro da sala de aula.

 

Quando Gohan chegou a casa, procurou por Goku, mas este não estava. Chichi bufava para o ar coisas sem nexo, até que Gohan arriscou e perguntou pelo pai.

_O Teu pai foi para não se onde com o Vegeta, eles agoram andam muito juntinhos ultimamente...para quem não se podia ver...

_Eles agora já são amigos mãe, deixa-os! Olha o Goten?

_Está na casa da Bulma, o Trunks veio busca-lo para os dois irem brincar juntos. E a Videl?

_Acho que está em casa, ela não foi á ultima aula, não sei porque...mas eu amanha falo com ela na escola.

_Tudo bem, senta-te ai para jantar-mos, já que não vêm mais ninguém...

_Ok!

 

***

_oK Neo, vamos começar a treinar! – Gohan e Neo estavam num descampado perto da casa de Gohan e iam começar o primeiro dia de treino. Já que Goku não estava para ajudar, iria Gohan fazer o serviço. E ajudar o seu novo amigo. _Primeiro transformas-te em Super Guerreiro*. – Neo ficou a olhar para Gohan com uma cara confusa.

_Transformo-me em quê?!

_Em Super Guerreiro, assim... – Gohan transformou-se.

_Mas eu não sei fazer isso...

_Quê? Nunca te ensinaram?! Hum... então temos que começar de outra maneira.

_Essa trasnformação dá muita energia, parece que ficas-te mais forte.

_Sim, um Super Guerreiro tem mais força do que quando está no estado normal, foi o meu pai que me ensinou a ficar assim. Bom, então vamos lá...

 

Bulma e Chichi que se tinham encontrado, por acaso, no centro comercial, ficaram numa explanada a conversar. Ambas estavam sem maridos em casa, sem ninguém para as chatear.

 

_Sabes Bulma eu já estou habituada a estas saidas do Son Goku...ele é e será sempre assim...

_Pois... e o Vegeta também...mas eu compreendo-os, eles são de uma raça diferente, é a sua personalidade está-lhes no sangue...

_Sim, e nós só temos que nos habituar a isso...eu acho que já fizes-te um milagre em mudar o Vegeta, mas compreendo quando ele ainda é assim um pouco inconviniente, pois como tu dizes está-lhes no sangue e na raça...

_E o Goku como foi criado de outra maneira não é assim como ele, se não ele também era talqual o Vegeta.

_E nós como os ama-mos só temos que aceita-los como eles são, não é? – Chichi sorriu para Bulma.

_É... – ambas se riram!

 

Enquanto isso Trunks e Goten, que brincavam no parque, conversavam também sobre a estranha partida dos seus pais.

 

_Eu acho isto tudo muito estranhos Goten...o meu pai não se ia embora e me deixaria aqui com a minha mãe sozinhos. Então fugir com o teu pai, nem está pensado!

_Secalhar foram combater algum inimigo. – opiniou Goten.

_Pensa Goten, eu sei que não é o teu forte, mas pensa...se houvesse um inimigo na Terra nos sentiamo-lo, não achas?!

_Pois...hum...então decidiram tirar umas férias! Eh Eh – Trunks levou as mãos á cara e fechou os olhos.

_oK Goten...esquece lá isso...eles não precisam de férias, não fazem nada durante o ano inteiro.

_Vamos jogar á apanhada, estás tu...eheh – Goten deu uma sapa nas costas de Trunks e fugio a voar pelo ar.

_Hey, assim não vale! – Trunks fugio atrás dele, deixando as outras criançinhas do parque especadas a olhar para eles.

 

 

_Neo tens que estar cheio de raiva para te conseguires transformar, se não, não vais conseguir nunca. – gritava Gohan a Neo.

_Eu estou a tentar Gohan! Juro que estou...mas não consigo. – os cabelos de Neo brilhavam muito de leve de amarelo, mas era apenas algumas passagens.

"Se ele continuar assim, vai lá chegar bem mais rapido...só precisa de um pouco mais de raiva..." – pensou Gohan.

_ÁAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHHHHHHHH – Neo não aguentou mais, estava prestes a cair, mas Gohan segurou-o. Estava exausto, tinha esgotado todas as suas forças para conseguir tornar-se um Super Guerreiro, mas não era capaz. _Eu tentei... – disse antes de cair num sono profundo nos braços de Gohan.

_Eu sei...- murmurou Gohan. Pegou em Neo e levou-o até á casa dele. Já estava quase na hora do jantar e como Neo estava cansado acabava por passar lá a noite. Chichi interrogou o filho, sobre quem era Neo e Gohan acabou por lhe explicar. Esta ficou um pouco assustada por saber que ele era um Saiyan, mas Gohan acalmou-a dizendo-lhe que Neo era diferente dos outros.

 

Quando Neo acordou estava deitado na cama de Gohan, ao seu lado dormia Goten, tão calminho e sossegado. Reparou que tinha alguns pensos nos braços devido á energia que este tinha utilizado. Levantou-se tentando não fazer barulho algum, caminhou até ao quintal, e ali estava Gohan, sentado numa pedra a olhar a noite, que por acaso até estava bem bonita.

_Então Gohan...sem sono...ou sem cama? – sentou-se ao lado dele.

_Um pouco dos dois...eheh. – disse rindo-se.

_E qual é o motivo da tua insónia? Posso saber?

_Bom...estou a pensar no que andaram o meu pai e o Vegeta a fazer, que já não aparecem em casa á alguns dias...e estou a pensar na Videl, acho que tenho que tomar decisões...e não as estou a conseguir tomar...e tu, já não tens mais sono?

_Acordei e parece que não tenho sono...mas isto é normal eu costumo acordar de noite e fazer uma pausa no sono.

_E queres ir treinar?

_Agora?!

_Porque não? Se nenhum dos dois tem sono...

_oK, bora lá então! – Gohan e Neo voaram até ao mesmo local onde tinham treinado de tarde e recomaçaram o treino.

 

Em sua casa, Videl também não conseguia dormir. Estava pensativa em relação á sua vida, Gohan estava diferente com ela e parecia que as coisas estavam a dar para o torto. Sentiu-se só, sem ninguém para a apoiar num mometo daqueles, que vontade enorme ela tinha de falar com alguem que a percebesse e compreendesse, mas naquela hora não tinha ninguem, ninguém para lhe dizer que tudo não passava de um sonho.

 

Quando amanheceu, Neo e Gohan foram-se preparar para irem para a escola, tinham acabado por adormecer os dois ali mesmo no descampado. Chichi fez algo á pressa para os dois e sairam ambos a voar em direcção á escola. Quando lá chegaram Videl puchou Gohan para um canto afim de conversar com ele.

 

_O que é que se anda a passar contigo Gohan?

_Comigo?! Como assim... – Gohan engulio em seco.

_Sim...já não me ligas nenhuma, antes saiamos todos os dias juntos e agora só nos vemos na escola...

_Isso é porque eu tenho estado a ajudar o Neo a treinar...eu já te expliquei o assunto...

_Pois, mas podes ajuda-lo a ele e podes estar ao pé de mim também...sinceramente Gohan acho que tu já não gostas mais de mim... – os olhos de Videl ficaram brilhantes e Gohan sentiu pena, pois era culpa dele por ela estar assim. Abraçou-a e disse-lhe que estava tudo bem. Neo observava ao fundo toda aquela cena e entrou na sala sem esperar pelo casal.

 

Neo passou esse dia todo sozinho, pois Videl ocupou-se de Gohan, apenas se viam dentro das salas de aula. Gohan sentia-se mal por ainda estar a namorar com Videl, ele não sentia nada por ela e estava a alimentar-lhe um amor que ele não sentia. Os sentimentos de Gohan começaram a entrar em conflito e ele já não sabia o que fazer. Por um lado era aquela cena toda com a Videl, e por outro era algo novo que ele começava agora a descobrir.

 

Depois de ter passado quase a tarde toda com Videl, novamente, este foi deixa-la a casa. Foram o caminho todo de mãos dadas e calados, Videl esboçava um sorriso por estar ali junto aquele rapaz que gostava. Mas ele não mostrava sorriso nenhum, apenas quando ela olhava para ele ou lhe dizia algo, mesmo sendo pequeno, mostrava uma ponta do sorriso. Despediram-se com um beijo que acabou por ser longo e Gohan partiu voando em direcção a casa. Videl ficou a olhar Gohan afastar-se e entrou em casa com as lagrimas nos olhos.

 

_O que se passa contigo filhota do meu coração? – perguntou-lhe Mr. Satan que a viu chorar.

_Nada paizinho...

_Como nada?! Entras em casa a chorar e depois dizes que não se passa nada?

_Não ligues...eu ás veses tenho este tipo de vipes, vou para o meu quarto. – deu um beijo na testa do pai e seguio rumo ao seu quarto. Mr. Satan abanou a cabeça e sentou-se no sofá da sala.

_Cada vez a acho mais parecida com a mãe...

 

Neo estava dentro da sua pequena nave, tinha comido apenas uma maçã e depois tinha-se ido deitar. Como não tinha sono, ficou a olhar o teto da nave e a pensar em como iria fazer para se transformar em super Guerreiro, pois essa era a unica maneira de vencer os três homens que tinham assassinado os seus pais.

_O Gohan diz que é preciso eu ter raiva para me transformar, mas neste momento não tenho nada para me enervar...quer dizer...tenho, se eu me lembrar de como foi a morte dos meus pais...mas reviver isso tudo novamente...bom...amanhã faço isso. – pensava alto. Virou-se para o lado afim de tentar dormir mas era inutil, algo o perturbava e não o deixava dormir, não era apenas o treino...havia algo mais...

 

Chichi despediu-se dos filhos com um beijo e todos foram dormir, Gohan estava feliz por ver que a sua mãe já não sofria com a ausência do pai e que estava a encarar as coisas bem. Já Goten perguntava de vez em quando onde é que Goku estava e porque é que não estava em casa. Bulma também não conseguia responder a Trunks sobre esse assunto.

Depois de deitar o irmão, Gohan apagou as luzes e deitou-se na sua cama. A enorme janela sem cortinados, mostrava o céu com algumas nuvens ameaçadoras, estava para vir uma boa tempestade, não só na Terra, mas na cabeça de Gohan também.

"Pai onde é que tu estarás...agora que eu precisava tanto de um concelho teu...embora eu já saiba a tua resposta, mas é sempre bom ouvi-lo de ti." – pensava Gohan. Este olhou para o lado e viu que Goten já dormia como era facil para ele dormir, sem preocupações e sentimentos. Por segundos pos-se no lugar de Goten... "o que faria eu se eu fosse o Goten?" – sorriu para si – "Talvez o mesmo que o meu pai...eles são tão parecidos...".

 

Passaram-se algumas horas, o Sol ainda não tinha nascido e Gohan já estava acordado, ainda faltavam algumas horas para isso acontecer, mas Gohan já não se esforçava para dormir. Sentou-se no parapeito da janela e ficou a olhar para dentro da enorme floresta que havia mesmo em frente á sua casa.

 

"Gohan seu parvo...o que é que se passa contigo? Porque é que não és capaz de assumir as tuas responsabilidades e sentimentos? Porque é que o Neo mexeu tanto comigo...estou a dar em doido...e a Videl? Ai meu deus...que farei eu? Sinto uma enorme vontade de estar ao lado dele, mas não queria desiludir a minha mãe...nem a Videl...porque é que a vida é tão complicada...?...porquê...?" .

 

Um pouco mais longe dali, Neo acabava de sair da nave, estava com um fato de treino, emprestado por Gohan, e encaminhava-se para o descampado onde costumava treinar.

Chegou ao local e concentrou-se para poder utilizar toda a sua energia, estava disposto a tudo para conseguir transformar-se, para poder vingar-se e finalmente viver em paz, tinha feito uma promessa aos pais de que se vingaria de quem os tinha morto.

_Áhhhhhhhhhhhhhhhh – começava agora...fortes rajadas de energia envolviam o seu corpo. – Áhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh.

 

"Hum?! Estou a sentir uma enorme energia... – Gohan tinha parado os seus pensamentos para se concentrar nesta energia que estava a ficar cada vez mais forte – Não me digas que...Neo...a treinar a esta hora?! Eu vou lá ter com ele..". – dito isto saiu desparadamente pela janela.

 

"_Foge Neo...foge meu filho!!!! – Gritava uma mulher, (mãe de Neo) para um rapazinho que estava aterrorizado com o que via. – Foge meu filho...não deixes que eles te apanhem. – o pequeno começava a correr e a tentar fugir de um monte de ataques lançados por três homens. Sem olhar para trás continuava a correr, a fugir, tal como a sua mãe lhe tinha pedido. Ouviu um grito muito alto, e o seu coração parou, mas não as suas pernas, dos seus olhos começavam a cair lagrimas...

_Mãe...pai... – Neo acabou por cair num buraco e desapareceu completamente da vista dos três homens que o seguiam. Baixou a sua aura para não ser descoberto e ficou ali, encolhido num canto, a chorar baixinho...só para si."

 

A energia de Neo começava agora a elevar-se cada vez mais e o seu cabelo começava a mudar de cor...a cor vinha e desaparecia, sempre assim...nos seus olhos não havia espaço para mais lagrimas, tinha que conseguir custe o que custasse.

_Ele deve estar a conseguir...para eu sentir esta enorme aura...espero que consiga...espero que consiga... – Gohan estava-se a aproximar do local...podia ver uma luz amarela bem visivel, como se fosse uma floresta a areder.

 

As lembranças continuavam na mente de Neo... "Foge meu filho...Áhhhhhhhhhhhhh – uma enorme bola de fogo tinha atravessado o coração daquela mulher indefesa...".

_NÃOOO...ÁHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH – Neo acabou por conseguir...finalmente tinha-se transformado em Super Guerreiro. O seu cabelo estava de uma forma diferente e este sentia-se mais forte. Era energia de mais para ele aguentar no seu corpo magro e alto...acabou por desmaiar no chão.

 

Um pouco depois Gohan chegou, rapidamente foi ter com o seu amigo que ainda estava no chão.

_Neo...Neo...-dava-lhe umas palmadas na cara para este acordar. – Pst acorda...

_H-hum?...Gohan? – aos poucos este começava a levantar-se.

_Sim sou eu. – Neo tinha a cabeça nas pernas de Gohan. Sentia-se tonto e cansado, por desperdiçar assim tanta energia. Mas tinha valido a pena o esforço, finalmente tinha conseguido transformar-se em Super Guerreiro, e agora iria conseguir vencer os três homens que tinham morto os seus pais._Gohan...eu acho que já consegui transformar-me...

_Isso é bom...então depois de dormires um pouco começamos logo a treinar...

_Sim... é isso mesmo...

 

***

 

Gohan e Neo treinavam bastante, tinham faltado os dois as aulas nesse dia somente para treinarem. Ambos lutavam transformados em Super Guerreiros, Neo já apanhava bem as tecnicas e agora era só um pouco de prática e este já estava pronto para enfrentar os homens que tinham morto a sua familia.

_Bolas Gohan, és um bom lutador...nunca pensei que fosses assim tão forte! – dizia Neo enquanto se desviava de alguns murros.

_Achas..? Isto foi todo graças aos meus amigos e aos meus pais, sempre me disseram que eu tinha poderes ocultos...mas olha que tu também não ficas atrás...estás-me a dar trabalho!

_Ainda bem...é sinal que estou a ficar forte...e tudo isso graças a ti! – sem querer Neo deu um soco a Gohan com tanta força que este acabou por cair directamente no chão fazendo um enorme buraco! _Ups! Desculpa-me Gohan...

_Au! Essa doeu... – Neo desceu até Gohan e ajudou-o a levantar-se.

_Estás bem?

_Sim já passou. – Gohan sorrio "inocente"...estava um pouco atrapalhado, não sabia se era por ter apanhado ou se por estar ainda de mãos dadas com Neo.

_Tens a certeza? É que eu sei que dei com muita força...e acho estranho isso não te doer...

_Sério já não me doi...eu aguento com algumas pancadas...eheh! E se fosse-mos comer alguma coisa? Estou a morrer de fome! – rapidamente deslargou a mão de Neo e levitou-se pronto para voar.

_Sim eu também! Vamos! – Neo segui-o.

 

Ao chegarem á casa de Chichi, esta não estava. Havia um recado em cima da mesa a informar Gohan de que esta estava em casa da Bulma caso acontecesse alguma coisa.

_Parece que a minha mãe não está...não há problema eu arranjo qualquer coisa para comer-mos. Senta-te ai nessa mesa que eu volto já já!

_Tudo Bem... – Gohan foi até ao frigorifico e arranjou algo para eles comerem.

_Pronto, agora é só comer!

_Bem...isto não é muita comida?! – perguntou Neo olhando para a quantidade de coisas que Gohan tinha trazido.

_Não...sabes eu e o meu irmão devoramos o frigorifico, então o meu pai! Cada vez que cá vem a minha mãe tem que voltar a fazer todas as compras novamente.

_Deve comer bem o teu pai...o meu também comia muito, mas por acaso eu não sou assim de me encher muito.

Os dois jovens comeram até lhes passar a fome e ainda ficaram a ver um pouco de televisão, não que houvesse algo de importante a dar, mas tinham que fazer a digestão ou então acabavam por passar mal durante o treino.

 

 

Muito (muito mesmo) longe dali...

_Vegeta acho melhor voltar-mos...se não estamos feitos quando chegar-mos!

_Sim, tens razão...a Bulma vai-se passar quando eu chegar a casa!

_Sim, então a Chichi...nem me digas nada!

_Foi bom enquanto durou...acho que temos que fazê-lo mais vezes... – Vegeta olhou para Goku com um sorriso malvado.

_Sim também acho! Á bastante tempo que não me sentia tão feliz...

_Nem eu Kakarotto! Nem eu...

 

 

_Pronto, agora já podemos ir treinar! Passaram-se duas horas e meia! Já devo ter feito a digestão, não achas?! – perguntava Gohan a Neo.

_EU já devo ter feito! Agora tu...comes-te tanto que eu não sei se já estará feita! Eheh! – disse Neo sorrindo.

_H-hum...pois...não faz mal, vamos na mesma! – os dois guerreiros sairam de casa e voaram para o local de treino. _Pronto, cá estamos nós novamente!

_Pronto para apanhar purrada Gohan?

_Isso é um desafio?! Eheh

_Se o levares como tal...pode ser!

_Prepara-te para apanhares Neo..... – Gohan lançou-se a Neo pronto para começar aquele desafio que tinha recebido.

Começaram os dois num momento de socos e pontapés, defendidos e atacados, estavam a encaminhar-se os dois muito bem, Gohan estava espantado com a energia e velocidade de Neo, tinha aprendido rápido.

_Áu! – Neo parou a luta e agarrou-se ao ombro. _Áhhh!

_O que se passa Neo?

_Acho que dei um jeito qualquer ao ombro...

_Vamos parar por hoje, se não ainda nos matamos! Que achas?

_Sim é uma boa ideia. E o tempo também não ajuda nada, parece que vamos ter chuva e bem grossa! Vamos até á minha nave. – rapidamente os dois sairam dali em direcção á nave de Neo que se encontrava no coração da floresta, em frente da casa de Gohan.

 

Chichi tinha convidado Bulma e Trunks para se juntarem a ela naquela noite e enquanto Trunks e Goten brincavam no quarto, Bulma ajudava Chichi a fazer o jantar. O telefone tocou e Chichi foi atender.

_Sim?

_Boa noite dona Chichi...fala a Videl! – disse a voz do outro lado do telefone.

_Óhh Boa noite querida, como vais?

_Vou bem...olhe podia-me passar ao Gohan? Precisava de falar com ele...

_Desculpa minha querida mas o Gohan não está em casa...nem me disse se vinha jantar nem nada. Queres que eu lhe dê algum recado?

_Não está em casa? Que pena..precisava de falar com ele...está bem, deixe estar, não se encomode, eu amanha falo com ele na escola.

_Tudo bem querida, até amanha então.

_Adeus dona Chichi. – Videl desligou o telefone e foi para o seu quarto. _O que andará o Gohan a fazer fora de casa a esta hora? Será que está com aquele amiguinho saiyan dele? Que raiva! Ultimamente parece que eu não sou nada para ele...porra... – Videl sentiu uma enorme vontade de chorar, sentia-se tão só, mas ao mesmo tempo sentia raiva de Gohan. – Porque é que ele está a fazer isto comigo...eu amo-o tanto...aquele sorriso inocente quando está atrapalhado...áh..não!!!! – esta agarrou-se á almofada e ficou assim. A deitar para fora toda a sua tristeza e desgosto...

 

 

Enquanto isso na nave, Gohan e Neo estavam ambos deitados no chão a olhar para o teto. Conversavam sobre as suas vidas de saiyan e sobre batalhas que tinham travado anteriormente. Gohan contou-lhe que tinha ajudado a mandar Cell para o inferno e contou como tudo se tinha passado, Neo ouvia calmamente todas as palavras e promenores da conversa. "Que sorriso bonito..." – pensava Neo.

Gohan notou que o ambiente estava a começar a mudar naquela nave, não falando na temperatura, mas sim no ambiente que aqueles dois estavam a criar entre si. Lá fora já começava a chover e a trovejar, mas isso não os assustava.

 

_Olha não te vou incomudar mais... – disse Gohan levantando-se. _Amanha continuamos a treinar... – Neo agarrou as pernas de Gohan e voltou a senta-lo, ficaram a olhar um para o outro como se estivessem á espera da uma resposta. Os seus corpos estavam juntos e as suas bocas cada vez mais perto uma da outra, até que Neo acabou por beijar Gohan. Sentio o corpo dele tremer como se estivesse com frio. Neo pensava que Gohan iria recusar aquele beijo mas não...ficou feliz com a vontade com que este o correspondeu. Sentiam-se os dois bem... "Eu...eu não acredito...finalmente..." – pensava Gohan. Aqueles dois não ficaram por ali, por entre beijos e abraços calorosos, acabaram por fazer amor, mesmo ali...sem preconceitos ou vergonhas, entregaram-se um ao outro totalmente...

 

Quando Gohan chegou a casa na manhã seguinte ficou surpreso com o que via...Estavam todos ali, familia e amigos, quer dizer...o mais importante era que o seu pai já tinha chegado. Chichi veio logo ter com ele á porta a gritar:

_GOHAN ONDE É QUE TU PASSA-TE A NOITE? NÃO DORMISTE EM CASA E NEM AVISAS-TE.

_Tem calma mãe...tive a treinar com o Neo. Não tive a fazer nada de mal, fica descançada... "pois não eheh". – disse Gohan um pouco corado pois ficaram todos a olhar para ele.

_Meu filho!!! – Goku sorriu-lhe.

_Pai, onde é que tives-te este tempo todo? Desapareces-te assim... – Goku e Vegeta entreolharam-se.

_Tive com o Vegeta noutro planeta a treinar...numa gravidade diferente!

_Mas para isso não podiam ter utilizado a maquina do Vegeta? Para isso é que ela serve! – disse Bulma com as sobrancelhas reviradas.

_De certeza que não querias que a tua casa fosse pelos ares, pois não amiga Bulma? Eu e o Vegeta fomos para outro planeta com a intenção de utilizar fortes ondas de energias e ataques mais fortes..se ficassemos dentro da sala de gravidade, esta não aguentava dez minutos.

_Sim o Kakarotto tem razão. Mas já cá estamos e pronto. – disse Vegeta que estava encostado a uma parede.

_Vamos comer? Estou cheio de fome!!! – todos se começaram a rir, pois Goku era sempre o mesmo, comer, treinar e dormir.

_Eu não como com voces, vou só tomar um banho e tenho que ir para a escola, tenho coisas importantes a fazer. – disse Gohan.

_Humm...com tanta vontade de ir para a escola...deve estar a tramar alguma!

 

"É hoje...vou resolver as coisas com a Videl e esclarecer tudo com o Neo...hum...que boa que foi a noite de ontem...nunca pensei que ele fosse assim, tão querido e meigo...desculpa-me mãe...mas eu Amo o Neo." – pensava Gohan no caminho da escola. Estava conciente que o que ia enfrentar não era facil, mas era isso que ele tinha que fazer.

Quando chegou á escola, entrou um pouco atrazado, o professor deixou-o entrar e ele foi-se sentar no seu lugar, ao lado de Videl.

_Onde é que estavas ontem á noite? Eu liguei para a tua casa e a tua mãe disse-me que tu não estavas...

_Estive a treinar com o Neo, ele finalmente conseguio transformar-se em super guerreiro.

_Hum...está bem...

_Escuta Videl...eu preciso de ter uma conversa muito séria contigo...não agora, mas depois, quando estiver-mos no intervalo.

_Algo muito sério? Muito grave?

_Talvez...

 

No intervalo...

_Queres dizer que...espera...queres mesmo acabar o nosso namoro?

_Sim Videl...desculpa-me, mas eu já não sinto por ti o mesmo que sentia...

_Porque Gohan?

_Não sei...eu não comando o meu coração, nem tão pouco os meus sentimentos...desculpa-me sério...não te queria magoar.

_Pois... – Videl já chorava, mas controladamente – Tudo bem Gohan, faz como entenderes. – Esta saiu do meio da conversa, deixando Gohan sozinho num canto do corredor da escola.

 

***

_Gohan eu vou amanhã embora...

_Quê? Vais já amanhã? EU vou contigo....

_Não! Eu vou sozinho! – Gohan e Neo conversavam juntos no parque. – Não te quero meter em confusões.

_Mas...e se precisares de ajuda? Depois não tens lá ninguém que te possa ajudar...

_Eu treinei muito para os vencer...e acredito que todo o meu esforço até aqui não tenha sido em vão.

_E voltas? Depois...de os venceres? – perguntou Gohan cabisbaixo.

_Se os vencer....eu volto. Vens ter comigo antes de partir?

_C-Claro que sim! Vais logo pela manhã?

_Sim. Quanto mais depressa acabar com eles...melhor!

 

Quando Gohan chegou a casa, já tarde, Goku ainda estava acordado. Estava na cozinha a comer (¬¬).

_Então Gohan...que tal foi a noite?

_Pai? Ainda estás acordado?

_Sim...estava a tua espera...e estava com fome também eheh!

_A minha espera? Para quê?

_Precisamos de conversar os dois...não achas? ^^

_Conversar...os dois...hãn...e sobre o quê? – Gohan ingulio em seco.

_Sobre ti.

 

Goku e Gohan foram até ao jardim conversar os dois. Para espanto de Gohan, Goku já sabia que ele e Neo estavam juntos. E não se surpreendeu com a reacção dele, pois este sempre soube qual seria.

_Fico muito contente filho...e espero que tu também estejas contente.

_Sim, estou muito contente. Acho que foi assim algo derrepente que apareceu em mim...Mas pai...ninguém vai achar bem a minha relação com o Neo. Vamos ser discriminados e eu sei lá...então a mãe, ela vai-se passar por completo.

_Gohan, a tua mãe é natural que fique chateada a principio, pois ela sempre contruio o teu futuro...mas filho, tu já tens idade suficiente para saberes o que queres e acho que deves serguir o teu coração e não a mente dos outros.

_É tens razão...acho que é isso mesmo que vou fazer...amanhã vou falar com a mãe, logo pela manhã...

_Anda Gohan, tenho algo para te contar...

 

Quando amanheceu, Gohan foi o primeiro a acordar. Chichi e Goku levantaram-se logo a seguir para tomarem os três juntos o pequeno almoço. Goten estava em casa da Bulma, mas mesmo assim, Gohan ia contar a Chichi que gostava de Neo e esperou que esta estivesse sentada para não desmaiar logo. Este já sabia como era as reacções de Chichi quando recebia uma noticia não agradavel.

_Já podemos comer...está tudo pronto! Até me admira como é que hoje te levantas-te cedo Goku...deves estar a preparar alguma!!! – disse Chichi olhando para Goku com um olhar de quem o vai matar.

_EU??? Não...é que não tinha mais sono é isso...eh eh!

_Hum...

_Mãe...eu preciso de te contar uma coisa. Muito importante.

_O que se passa Gohan, algo muito grave? Não me digas que aconteceu alguma coisa ao teu irmão? Ai meu deus...

_Tem calma Chichi...deixa o Gohan falar!!!

_O Goten está bem...não é nada de mal...acho eu...

_Então o que é meu filho...conta-me, estás com algum problema na escola... – Goku e Gohan entreolharam-se. – Fala Gohan...

_Ok...cá vai! Mãe eu sou...

_GOHAN SEU DESGRAÇADO! ONDE ESTÁ A MINHA FILHA? – Mr. Satan tinha entrado derrepente em casa da familia Son, á procura de Videl.

_Mr.Satan? O que faz aqui?

_EU SEI BEM QUE A MINHA FILHA NÃO DORMIO EM CASA...VOCES DORMIRAM JUNTOS? ANTES DO CASAMENTO? VIDEL APARECE JÁ!!!

_Quê? A Videl não dormio em casa?

_GOHAN ENTÃO ERA ISSO QUE ME QUERIAS DIZER? QUE DORMIS-TE COM A VIDEL? MAS QUE RAIO É QUE ANDAS A FAZER. ESSAS COISAS SÃO SÓ DEPOIS DE CASAREM. – Chichi também começou a gritar.

_Não é nada disso mãe...é outra coisa! ESPERA! – todos se calaram e Gohan finalmente pode ser ouvido. – Mr. Satan a sua filha não está cá em casa...nem passou a noite comigo.

_Tens a certeza disso?

_Absoluta..se quiser pode ir ver a casa toda...eu não dormi com a Videl.

_ENTÃO ONDE É QUE ESTÁ A MINHA MENINA? Ela não apareceu em casa ontem para o jantar...não dormio em casa...tem estado muito triste ultimamente...será que ela fugio?

_A Videl tens estado triste? – perguntou Gohan com culpa.

_Voces são namorados, tu devias saber essas coisas melhor do que eu.

_Pois...é que nós já não estamos a namorar...eu acabei tudo com ela.

_Quê?...Tu e ela...já não...?! POR ISSO É QUE A MINHA MENINA TEM ESTADO TÃO TRISTE! SE ELA COMETEU ALGUMA LOUCURA EU NÃO SEI O QUE TE FAÇO, PODES TER SUPER PODERES MAS QUEM FAZ MAL A MINHA MENINA FAZ MAL A MIM TAMBÉM...

_Eu vou procura-la, tenha calma Mr.Satan... – Gohan acalmou o pai de Videl e saiu de casa á procura de Videl.

 

"Áh Videl onde é que tu te metes-te? No fundo eu sei que é culpa minha...mas eu só espero que tu não tenhas cometido nenhuma loucura...porfavor tu tens que estar bem...aposto que já não queres mais ser minha amiga, mas eu gostava que ainda fossemos amigos..eu realmente não consigo perceber porque é que as coisas tiveram que ser assim. Os meus sentimentos mudaram de um dia para o outro...que posso eu fazer? Onde estás Videl? Já te procurei por toda a parte..." – Gohan voou por toda a Satan Sity e arredores e não havia sinal de Videl em parte alguma. Este estava triste, embora já não estivesse junto com ela, era uma dor que ele tinha que carregar se algo lhe acontecesse. Pousou perto de uma praia, esta estava deserta não se via sinal de ninguém...começou a caminhar pela areia e foi sempre caminhando em frente, onde estaria Videl?

 

Gohan estava quase a desistir de a procurar quando se lembrou de um lugar onde ela poderia estar. "É isso...ela só pode estar no estádio, é para onde ela vai quando está aborrecida...tenho que ir para lá...ver se está tudo bem." – Gohan não se tinha enganado! Videl estava mesmo no estádio, ele podia vê-la ao longe, deitada no centro da plataforma, de braços abertos. Não estava lá ninguém, nem um unico funcionário. Ele desceu e caminhou até ela.

_O que é que queres Gohan?

_Vim a tua procura...estavam todos preocupados contigo, principalmente o teu pai!

_Eu estou bem, não precisam de se preocupar.

_É melhor ires para o lado dele, ele está mesmo muito preocupado.

_E tu...estávas preocupado também?

_Claro que sim! Não quer dizer que eu te esqueça só porque já não estamos juntos...até acho que isso é errado. Continuas a ser uma pessoa importante para mim, foste a minha primeira amiga, passamos coisas juntos que mais ninguém passou...essas coisas não se esquecem assim.

_Mas os teus sentimentos esqueceram...ou melhor, tu esqueces-te.

_Não é bem assim Videl...eu simplesmente apaixonei-me outra vez...ou melhor...apaixonei-me asério. E acho que não merecias estar a ser enganada por um sentimento que eu já não tenho...desculpa-me eu sei que errei, não devia ter premitido que mandassem na minha vida, e fui um fraco por ter-me deixado levar...mas eu finalmente abri os olhos...e vi que neste momento não é por ti que bate o meu coração.

_EU compreendo Gohan...e eu fui um pouco burra em ter feito tanto drama...mas é que eu pensava que as coisas entre nós iam resultar...mas todos se enganam...talvez eu já tenha o meu destino traçado... – Videl fez um pequeno sorriso. – Anda...vamos embora.

_Vamos embora? Para onde?

_EU vou para minha casa, e tu vais para a tua...já está quase na hora do almoço e os teus pais devem querer que tu comas junto deles.

_O QUÊ? QUE HORAS SÃO? JÁ?

_Sim...esta mesmo quase em cima do meio dia e meio...desculpa por te ter deixado tanto tempo a minha procura...mas podes ter a certeza que não vou cometer nenhuma loucura. Vou continuar a viver e a ser forte!

_Ai meu deus...porra! Anda vamos embora... – Videl e Gohan sairam do estádio e cada um seguio o seu caminho.

 

No caminho de casa Gohan tentou ser o mais rapido possivel, tinha-se esquecido completamente de se despedir de Neo. "Com esta confusão toda acabei por esquecer...Neo..." – Chegou ao coração da floresta na esperança de que Neo ainda lá estivesse mas não. O local onde ele tinha a nave estava vazio e não se vida nada, nem ninguem, por perto. "Porra..." – Gohan deu um murro numa arvore e esta desfesce toda, voltou para casa a caminhar.

 

_Então encontras-te a Videl? Está tudo bem com ela? – Perguntou Mr. Satan assim que Gohan entrou em casa.

_Sim...ela já está em casa, e está bem de saude... – dito isto fechou-se no quarto.

_Ai graças a deus que a minha menina está bem. Muito obrigado pela paciencia Sr. Goku e D.Chichi...eu agora vou para casa, ter com a minha filha.

_Não me pode dar uma boleia até á cidade? Precisava de fazer umas compras para o almoço... – perguntou Chichi.

_Claro...venha!

_Até mais Champ! – Goku acenou ao pai de Videl e sentou-se novamente na cadeira onde tinha tomado o pequeno almoço. "O Gohan não está bem...será que se passou alguma coisa? Ele disse que a Videl estava bem...por isso não é esse o problema...será que se passou alguma coisa com o Neo?".

 

No seu quarto Gohan estava sentado na janela. Chorava baixinho. Tinha prometido a Neo que estava lá para o ver partir e não apareceu...esqueceu-se completamente. E o pior era se acontecesse alguma coisa durante a batalha dele lá no outro planeta. Planeta Maud...sim era esse o planeta que Neo iria lutar...para vingar os seus pais e poder descançar em paz. "Será que ele Volta...?".

 

 

***

_Finalmente cheguei...agora vou acabar com voces seus canalhas... – com os pés no planeta Maud, Neo encaminhou-se até á base central, onde poderia encontrar os três guerreiros.

Ao longe avistou um enorme castelo, com alguns homens por perto a vigiar a entrada. Tinha de ser ali, encaminhou-se até lá e derrubou facilmente os guardas que protegiam a entrada. Entrou no castelo e caminhou até ao local que aparentava ser o salão principal, e foi lá que viu os homens por quem tanto procurava.

_Olha olha..parece que temos visitas... – disse um deles. Este era loiro e tinha os olhos castanhos, o seu fisico não era assim muito grande.

_Eu acho que já vi a cara desse miudo em qualquer lugar... – disse outro. Este tinha os cabelos pretos e olhos castanhos também, o seu fisico também era "fraco".

_Storm...conhece-lo? – um dos homens perguntou ao outro que nada tinha dito. Os olhares de Storm e Neo eram cheios de perigo.

_Pelo olhar que este me manda, e pela cara que ele têm...só pode ser aquele rapazinho que nos escapou á muitos anos atrás. Não se lembram dele?

_Hum? – perguntaram ambos.

_Aquela criancinha assustada...que perdeu os paiszinhos...óh que comovente. – Neo sentia o seu sague ferver e não aguentou mais. Teletransportou-se e apareceu em frente a Storm, que se ria, espetou-lhe um murro na cara. Os outros dois intrometeram-se logo na frente.

_Ei, o rapaz é atrevido...queres lutar? Luta com nós os dois e vais ver se sais livre!

_Sim...eu luto. Voces vão sentir na pele a dor que eu senti no coração...pelo menos metade. – Neo fez um sorriso maldoso e encaminhou-se até fora do palácio. Os outros três seguiram-no. _Aqui é um bom local para lutar-mos. E então...qual dos três vai ser o primeiro?

_Fred, Lenny, acabem-me com esse pirralho imediatamente. – ordenou Storm.

_Sim senhor. – Lenny e Fred começaram a atacar Neo, que se defendia com todo o seu poder e energia. Para Neo aqueles dois eram faceis pois não ofereciam resistência nenhuma. Nem foi preciso transformar-se em super guerreiro para os vencer. Aproveitou o momento de fraquesa dos dois e atirou-lhes com uma bola de fogo que lhes foi fatal.

_Next... pensei que oferecessem mais trabalho...já vi que são uns fracos...tu também és assim como eles? – troçou Neo para Storm.

_Hah...achas mesmo que sim? Miudo espero que estejas preparado para ires ao encontro dos teus pais, pois vais parar ao inferno.

_E és tu que lá me vai meter? É que lamento avisar-te, eu só vou para o inferno...contigo.

_Ahahahahah...hahahah...não me fassas rir que me fazes doer a barriga. Vamo-nos divertir muito os dois...

 

Foi Neo que começou por atacar. Ficaram os dois entre socos e pontapés. Storm era de facto muito rápido e tinha bons reflexos. Para Neo era um pouco complicado segurar todos os golpes. Sendo assim, transformou-se em super guerreiro e deu um enorme murro em Storm, que cuspio sangue.

_Bom...afinal sempre sabes combater...já que começas-te com as transformações...deixa-me começar com a minha...maximo um minuto. – disse Storm rindo-se. Neo afastou-se e Storm começou a sua mudança...concentrou-se muito e os seus olhos começaram a mudar de cor para azul, os seus cabelos curtos e castanhos mudaram para vermelho e o seu corpo começou a ganhar mais energia e musculos. _Podemos começar...estou pronto.

_Já não era sem tempo... – Neo e Storm começaram novamente a lutar, mas desta vez as coisas estavam diferentes...Storm teletransportou-se para a frente de Neo e deu-lhe vários socos na barriga e pontapés por todo o corpo. Neo não se ficou e revirou-se dando-lhe murros na cara e atirando-lhe pequenas bolas de fogo que o fizeram afastar-se.

_Seu idiota, podias-me ter ferido com essas bolinhas...não sejas cobarde e luta como um homem! – novamente aparecendo por trás de Neo, Storm deu-lhe uma cotovelada nas costas fazendo-o cair directo no chão. _Levanta-te!!!! – Storm teletrasnportou-se para o lado de Neo tentado-lhe acertar um murro que não conseguio. Aproveitando a falha, Neo chutou Storm para o ar e deu-lhe varios chutos na barriga e na cara.

_ "Ele é forte..." – pensava Neo enquanto se recompunha. _ "Tenho que ter mais cuidado com ele...". – enquanto estava pensativo Storm apareceu por trás dele e golpeou-o com uma bola de energia. Neo começou a sangrar do peito queixando-se de dor.

_Eu sinceramente...pensei que desses mais trabalho! Mas estava enganado...filhos de fracos...vão ser sempre fracos!

_OS MEUS PAIS NÃO ERAM FRACOS! VOCES É QUE OS APANHARAM Á TRAIÇÃO. É POR ISSO QUE OS VOU VINGAR, SAINDO DAQUI VIVO OU MORTO! – do corpo de Neo começou a sair uma forte energia. Seguidamente este atirou-se a Storm com tudo o que tinha e podia. Ferio-o em vários locais e conseguio deita-lo ao chão. Como não havia sinais de Storm, Neo aproveitou para lhe dar com o golpe final. Juntando as mão atirou-lhe uma enorme bola de energia, ao qual este a designava por "RIE". Atirou-a com tudo o que tinha...ouviu-se uma enorme explusão e o corpo de Neo caiu no chão...exausto de lutar e sem forças para se mexer a quase.

 

_É só isso que têns? Pensei que pelo menos o teu golpe final seria forte...mas não, só servio para me cortar um pouco na cara...

_Quê?! – Neo arregalou os olhos e engulio em seco. _Como? Como é que ele ainda está vivo...eu nem sequer tenho forças para me levantar...dei tudo neste ultimo ataque...e não servio de nada!

_Eheheheh...Neo...Neo...ainda tens muito que aprender...mas é pena que já não possas mais...porque eu vou acabar contigo...definitivamente, tal como fiz com a tua mamã e o teu paizinho...eheheheh. Prepara-te para morrer!

_Mãe...pai...Gohan...desculpem-me, mas eu já não posso mais! Eu tentei...

_Adeus Neo! – o corpo de Storm começou a ficar vermelho, podia-se sentir a sua energia a milhares de quilometros. Este preparou o seu golpe final, a energia que ele ia descarregar era imensa...e seria fatal. _ADEUS! TOMA LÁ ESTE PRESENTE QUE EU TE DOU. HAHAHAH. – Storm lançou toda a energia, Neo tremia por todo o lado, vendo uma enorme energia aproximar-se dele, e este sem se poder sequer desviar, fechou os olhos com força, com medo de sentir a dor da morte.

_Bem me pareceu que eu ia fazer falta. KA...ME...HA...ME...AHHHHHHHH.

_Quê? Mas de onde é que vem esta energia toda?! – Storm estava confuso. Não estava a espera que aparecesse alguém e lhe atirasse o seu golpe, quando viu o seu golpe final virar-se contra ele proprio tentou fugir mas não conseguio, estava totalmente bloquiado, as suas pernas não se moviam e os seus braços tambem não. _Não pode ser!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH. – o copo de Storm explodio juntamente com a energia. Tinha-se acabado tudo...finalmente.

 

_Hey Neo...Neo acorda!

_H-hum...Gohan? – perguntou Neo quando começou a abrir os olhos.

_Sim sou seu seu tolo! Graças a deus que estás bem!

_Gohan...eu...não sei...Origado. – disse Neo forçando um sorriso, estava sem energia alguma e quase nem conseguia falar.

_Shiu cala-te! Come isto... – Gohan deu-lhe um feijão magico e Neo começou a voltar á normalidade embora ainda se sentisse cansado. Sairam os dois dali pois aquele lugar estava completamente destruido, a energia era tanta que o planeta estava prestes a explodir.

 

Quando Neo acordou, tempos mais tarde, estava deitado numa cama. Ao seu lado dormia Gohan e ainda havia um Homem ao lado a olhar para a janela. Tinha umas roupas igual a de Gohan e era muito parecido ao irmão dele Goten.

_Finalmente acordas-te. – disse-lhe Goku, que olhou para ele com um grande sorriso.

_Quem é o senhor...?

_Eu? Eu sou o pai do Gohan...sou o Goku...ou Son Goku como preferires!

_Áh..já acorda-te! Finalmente dorminhoco! – disse Gohan que também se levantava.

_Gohan!!! Acho que aquela coisa que tu me destes fez efeito, sinto-me como novo.

_Ainda bem!

_Meninos, voces não querem comer nada? Eu estou cá com uma fome!!!

_Estás sempre pai... ¬¬'

_Eu?! Não! Bora vamos comer...

_Sim eu também tenho fome... – disse Neo um pouco corado.

_Pai vai andando...eu preciso de falar com o Neo, vou já a seguir...

_Humm...estou a ver do que se trata! Ehehe! Até já então. – Goku saio. Mal este fechou a porta Gohan e Neo abraçaram-se.

_O que é que precisas de falar comigo Gohan?

_O meu pai já sabe...

_O teu pai já sabe de nós?! O_O

_Sim..eu contei-lhe...

_E qual foi a reacção dele?

_Normal...eu já sabia que ele ia reagir normal.

_Mas nem todos aceitam isso assim facilmente...

_Eu sei...mas ele aceita, porque ele é diferente de todos, os saiyans são diferentes...nós somos diferentes...e só quem é saiyan pode saber isso. Ele aceita porque ele também não é diferente de mim...ele proprio tem um relacionamento com o Vegeta. Por isso é que estiveram os dois fora tanto tempo.

_Sério? Ainda bem...mas o problema agora vai ser a tua mãe...ela não é saiyan pois não?

_Não, ela é uma humana normal. Vai-lhe custar mas ela vai acabar por aceitar. O meu pai aconcelhou-me a contar-lhe a verdade sobre nós. Ela vai aceitar...tarde ou cedo ela vai entender que eu sou diferente, nós somos diferentes.

_Sim, é verdade. Concordo contigo e com o teu pai. Vamos estar juntos até ao fim...nem que para isso mudemos de cidade.

_Sim...para vivermos livres de preconceitos e pessoas más. Mas sabes uma coisa...o meu pai também me disse algo interessante...que ele proprio já tem. Queres saber?

_Claro, diz-me! –Gohan segredou-lhe algo ao ouvido. _O quê?! Não acredito! Isso é mesmo possivel?!

_Sim... e olha que eu tive a confirmação pelo meu pai.

_Incrivel...vêm ai broncas e felicidades...

_Podes crêr!

 

Ainda ficaram os dois um pouco no quarto "matando" saudades. Gohan anunciou á sua mãe que tinha um caso com Neo e esta ficou pior que estragada. Mandou a casa abaixo mas no fim de muitas conversas com Goku e com Bulma acabou por aceitar. Todos os amigos de familia aceitaram e não fizeram nada que os fizesse sentir mal, como algum comentário ou algo do genero. Tudo estava a correr bem...mas...que segredo seria o de Goku e Vegeta? O que se ia passar ainda mais? Só Gohan, Neo, Vegeta e Goku o sabiam...

 

 

Observações: Aleluia! Acabei esta fic finalmente! Estava a ver que nunca mais! Peço desculpa se os relatos de lutas que eu fiz estão máus mas é que eu não sou nada boa a descrever lutas. Enfim...espero que tenham gostado e peço desculpa aos fãns do casal Videl-Gohan, mas eu tinha mesmo que fazer esta fic! Áh e é claro ás fãns do Vegeta e do Goku também! Mas isto é só uma fic...sim?! Ok! Enfim...o que se passa ali entre o Goku e o Vegeta? Qual será o grande segredo? Bom isso talvez vos conte numa proxima fic! Espero que tenham gostado e se quiserem deixar algum comentário...força ai, mesmo sendo um comentário negativo, eu espero sempre que estes aparareçam. BJuX pa todos!

 

By: ||_Sónyah_|| ^_^