A+     A-   


Kurapika não sabia o que estava fazendo ali. Pensou em dar meia volta e ir embora; talvez retornar ao hotel, à segurança de seu quarto solitário. Alisou a bolsa que trazia a tiracolo, indagando-se onde estava com a cabeça quando aceitara o convite. Suspirou. Ele não ficaria realmente chateado, não é? Não seria a primeira vez que Kurapika cancelava o acordo no último minuto. Com uma leve resignação, o Kuruta virou as costas para a porta. Ouviu o som dela abrindo.

— Kurapika? — chamou Leorio.

O loiro abriu um sorriso e se voltou para o mais velho.

— Como você soube? Tenho certeza de que meu zetsu estava perfeito.

O Paradinight passou as mãos por seus cabelos. Também sorria.

— Intuição, acho. Eu apenas imaginei que você estaria aqui.